Reflexologia das mãos

Reflexologia das mãos é o método de aplicação de pressão através dos dedos e polegares nas áreas das mãos. Estas áreas se encontram em todas as partes das mãos e correspondem a cada órgão, glândula e estrutura do corpo. As mãos podem ser consideradas um espelho do corpo a mão direita reflete o lado direito do corpo, enquanto a mão esquerda reflete o lado esquerdo. A reflexologia é uma terapia simples, natural e não-invasiva, que estimula as forças internas de cura do corpo, trazendo bem estar físico, mental e emocional. Se a pessoa tiver determinado problema de saúde ou só estiver procurando um modo de aliviar a tensão e manter-se saudável, a reflexologia será de excelente valor terapêutico.

Aplicada corretamente, a reflexologia da mão é totalmente segura. Se um reflexo particular não for trabalhado demais, não haverá perigo de excessiva estimulação, o que pode causar demasiada eliminação e efeitos colaterais desagradáveis. A reflexologia pode ser usada por qualquer pessoa, de bebês a idosos.

Importante

1 - A reflexologia nunca deve ser usada para diagnosticar problemas de saúde. O diagnóstico só deve ser feito por um médico;

2 - Ao prescrever um tratamento de reflexologia, nunca se deve prometer a "cura" de uma doença, nem usar a reflexologia para dar falsas esperanças. Contudo, todos se beneficiarão da reflexologia;

3 - A reflexologia não deve ser usada no lugar da medicina ortodoxa. É preciso sempre consultar um médico. A reflexologia e a medicina ortodoxa, porém, funcionam bem quando usadas em conjunto;

4 - A reflexologia não deve ser classificada como um tratamento médico;

5 A reflexologia não é igual a um tratamento de acupuntura. Os acupunturistas falam de meridianos, enquanto os reflexologistas usam zonas. Acupuntura é um tema extremamente complexo, que pode exigir quatro anos de estudo em tempo integral. Poderá ser muito perigosa se não for praticada corretamente.

Estrutura Óssea das Mãos
Há 27 ossos que constituem cada mão e punho. Entre estes ossos, incluem-se:

> 8 carpais (ossos do punho), dispostos em duas fileiras. São conhecidos como trapézio (de quatro faces), trapezóide (de quatro faces), capitato, hamato (em forma de gancho), escafóide (como um bote), semilunar (semelhante à lua crescente), triquetral e pisiforme (em forma de ervilha).

> 5 metacarpais, que formam a palma da mão. As cabeças desses ossos constituem o nó dos dedos.

> 14 falanges, que são os ossos dos dedos e do polegar. O polegar possui duas falanges, enquanto os dedos dispõem de três.

Os ossos da mão e do punho são mantidos no lugar por um grande número de músculos, tendões e ligamentos. Há um rico estoque de terminações nervosas nas mãos, o que as torna muito sensíveis.


Princípios da Reflexologia

As Dez Zonas Longitudinais

Segundo a reflexologia, o corpo pode ser dividido em dez zonas longitudinais que percorrem a extensão do corpo, desde a ponta dos dedos do pé até a cabeça e daí até a ponta dos dedos das mãos e vice-versa. Se uma linha imaginária for traçada através do centro do corpo, existirão cinco zonas à direita dessa linha média e cinco zonas à esquerda.

* A zona um vai do dedão do pé até a perna e do centro do corpo até a cabeça e, a seguir, para baixo, até o polegar

* A zona dois vai do segundo dedo do pé até a cabeça e, a seguir, para baixo, até o dedo indicador.

* A zona três estende-se do terceiro dedo do pé até a cabeça e, a seguir, para baixo, até o terceiro dedo da mão e assim por diante.

Todos os órgãos e partes do corpo localizados na mesma zona estão relacionados entre si. Se qualquer parte desta zona for estimulada pela mão, toda a zona ao longo do corpo será afetada.

Zonas Transversas

A reflexologia também divide as mãos (e os pés) em seções transversas ou horizontais.

> A primeira zona transversa a linha do diafragma na mão está localizada logo abaixo da área da polpa sob os dedos. Todos os órgãos acima do diafragma do corpo encontram-se nesta zona.

> A segunda zona transversa a linha da cintura vai da base da mem brana entre o polegar e o dedo indicador, onde o polegar se liga à mão, cruzando-a.

> A terceira zona transversa a linha pélvica circunda o punho.

As zonas transversas e as zonas longitudinais ajudam a descrever a posição dos reflexos nas mãos.

Por Que Reflexologia das Mãos?

A reflexologia dos pés é a forma mais popular de reflexologia. Se você consultar um reflexologista profissional, o tratamento será feito principalmente nos pés. Em geral, recomenda-se a reflexologia das mãos como um tratamento de auto-ajuda, para reforçar o tratamento do reflexologista.

Porém, os tempos estão mudando e há um crescente interesse no uso da reflexologia das mãos como tratamento básico. Descobriu-se que, com freqüência, a reflexologia das mãos é um tratamento bastante eficaz e, às vezes, os pacientes reagiram mais rapidamente à re flexologia das mãos do que à reflexologia dos pés. Hoje, as melhores práticas usam uma combinação de reflexologia das mãos e dos pés com resultados excelentes.

Em algumas ocasiões, no entanto, é impossível aplicar a reflexologia dos pés. Nesse caso, trabalhar as mãos torna-se uma necessidade. Entre essas circunstâncias, incluem-se:

1 - Se o pé estiver machucado, por exemplo, fraturas e distensões;

2 - Se o pé estiver infeccionado;

3 - Se a pessoa ficar muito acanhada ou envergonhada de expor os pés;

4 - Se os pés forem extremamente sensíveis e não puderem ser tocados sem causar incômodo;

5 - Se o pé ou uma parte dele estiver muito inflamado, por exemplo, gota no dedão;

6 - Se a reflexologia do pé não funcionou ou o progresso foi muito lento;

7 - Se o autotratamento for requerido.

Examinando as Mãos

Antes de iniciar o tratamento, é bastante ilustrativo examinar as mãos visualmente. É impressionante o que as mãos podem revelar. A pessoa saudável terá mãos que apresentam boa cor, pele sem manchas e bom tônus muscular. As mãos devem mostrar-se agradavelmente aquecidas, mas sem umidade e viscosidade excessivas. As unhas devem ter aparência forte e saudável. A seguir, estão alguns pontos a se observar:

> Infecção nas mãos e nas unhas.

> Calosidades e dureza da pele.

> Pele fina.

> Bolhas.

> Rachaduras e fissuras.

> Verrugas.

> Cicatrizes.

> Cortes.

> Manchas e erupções.

> Cor muito pálida, avermelhada, amarelada, roxa ou com manchas escuras.

> Unhas trincadas, lascadas, quebradas. Elas estão endurecidas, engrossadas, encrespadas, manchadas ou com uma forma estranha? (As unhas em forma de colher são, algumas vezes, encontradas nos casos de anemia por falta de ferro).

> A forma dos dedos e dos polegares eles estão curvados ou retos e/ ou inchados?

Qualquer uma dessas anormalidades indica um desequilíbrio de uma ou mais zonas reflexas. Não importa a anormalidade, importante é o lugar. Por exemplo, se houver uma verruga ou alguma pele dura localizada sobre a face externa do polegar, isso poderá indicar um problema de pescoço.

Inchaço em torno do punho indica um desequilíbrio do sistema linfático, já que a área reflexa pélvica linfática se localiza em torno do punho.

Agora, suas mãos serão observadas sob uma nova ótica.

Contra-Indicações da Reflexologia das Mãos

Embora a reflexologia seja uma forma de terapia muito segura, há algumas situações em que o tratamento não é aconselhável ou certos cuidados devem ser considerados.

> Para qualquer problema grave de saúde que esteja sendo tratado por um médico. O paciente deve consultar o médico sobre a prática da reflexologia, em geral ela é admissível.

> Febres, isso revela que o corpo está eliminando toxinas. O tratamento de reflexologia pode liberar mais toxinas no sistema. Espere até que a febre tenha baixado.

> As doenças contagiosas de pele, como a sarna você não vai querer espalhá-la ou contraí-la! É importante lembrar que condições como eczema e psoríase não são contagiosas.

> Trombose ou flebite profundos em uma veia (um coágulo pode mover-se).

> Após cirurgias a pesquisa revela que a reflexologia pode ajudar o corpo a recuperar-se mais rápido, mas só um tratamento leve deve ser ministrado nas primeiras semanas após a cirurgia.

> Gravidez a reflexologia das mãos não é recomendada para os três primeiros meses quando há um histórico de aborto

> Evite cortes, cicatrizes, contusões, ferimentos, veias varicosas severas ou quaisquer outras áreas dolorosas ao toque.

> Calosidades use pressão suave se estiverem sensíveis.

> Tenha cuidado em relação ao reflexo do pâncreas quando tratar um diabético.

> Use menos pressão quando tratar um diabético, já que a pele por ser mais fina, mais frágil, machuca-se facilmente e demora para cicatrizar.

> Idosos use tratamentos mais leves, pois em geral a pele tende a ser mais fina e as mãos podem estar sofrendo de osteoporose (ossos frágeis) ou artrite.

> Crianças requerem uma pressão leve quanto mais novas, menos tempo de tratamento precisam.

> Doença terminal use pressão suave.

> Área do coração será necessário cuidado com o reflexo do coração se houver problemas cardíacos.

> Não aplique pressão forte o tratamento não deve ser doloroso.

> Não trate em excesso determinada área.

> Não diagnostique, nem faça asserções ou promessas de cura.

Possíveis Reações à Reflexologia das Mãos

Ao seguir um tratamento, é normal haver uma reação. Podem acontecer tanto mudanças físicas quanto psicológicas isto é excelente, revela que seu tratamento está funcionando mesmo.

Apresentamos abaixo uma lista de reações que acontecerão após os tratamentos, revelando que um efeito positivo foi alcançado.

Lembre-se de que apenas uma ou duas reações podem ocorrer e devem desaparecer em 24 horas.

> Estado de relaxamento profundo e sensação de euforia.
> Rubor cálido, devido à liberação dos bloqueios de energia.
> Sonhos freqüentes.
> Sono profundo.
> Alterações emocionais, graças à liberação das emoções.
> Erupções, espinhas e aumento de transpiração, devido à elevação da atividade da pele.
> Micção mais freqüente às vezes, a urina pode ficar turva ou apresentar mau cheiro.
> Os intestinos trabalham com mais freqüência e o vol ume das fezes pode aumentar.
> Nariz com corrimento.
> Tosse ao expelir o muco.
> Resfriados e garganta inflamada.
> Olhos lacrimosos.
> Febre.
> Doenças anteriores, já eliminadas, podem ressurgir temporariamente e depois desaparecer.
> Corrimentos vaginais.
> Dor de dente.
> Necessidade de beber mais água para eliminar as toxinas.

Técnicas de Relaxamento das Mãos

O primeiro contato entre suas mãos e as mãos do paciente é muito importante. As técnicas de relaxamento ajudarão a colocar ambos à vontade e estabelecerão uma relação de confiança.

Estas técnicas serão agradáveis para ambos. Você vai achar bastante natural trabalhar com as mãos de outra pessoa e o nervosismo e a hesitação iniciais desaparecerão.

Quando sua confiança aumentar, seja criativo e desenvolva suas próprias técnicas. Todos os movimentos que o fazem sentir bem serão muito apreciados pelo paciente. > As técnicas de relaxamento devem sempre iniciar e concluir um tratamento de reflexologia das mãos. Serão necessários cerca de dez minutos no início da sessão e alguns minutos no final. Pode-se ainda incluir algumas técnicas de relaxamento durante a sessão.

> Realize todas as técnicas de relaxamento em uma mão antes de passar para a outra mão. > Teoricamente, nenhum creme ou óleo deve ser usado para sua seqüência de relaxamento inicial, caso contrário, ao realizar o procedimento de reflexologia, as mãos estarão muito escorregadias para aplicar pressão suficiente sobre os pontos reflexológicos. No final do tratamento, porém, uma pequena quantidade de óleo ou creme pode ser usada. Se as mãos estiverem gordurosas no final da sessão, simplesmente seque-as com uma toalha. > Se não tiver tempo para o tratamento de reflexologia das mãos, a rotina de relaxamento por conta própria poderá ser muito benéfica. > Nossas mãos são sempre usadas durante o dia todo e, de fato, apreciam uma massagem!

> Massageie as mãos diariamente com cremes ou óleos para hidratar a pele e mantê-las lisas e macias. A massagem da mão pode ser feita em qualquer hora e lugar. Antes de iniciar, retire relógios e jóias.

Cumprimentar as Mãos

O contato inicial ajudará a relaxar e tranqüilizar o paciente. Pegue a mão direita do paciente entre as suas mãos e aperte-a suavemente por alguns minutos. Trabalhe de olhos fechados para aumentar sua sensibilidade. Procure perceber qualquer tensão e imagine-a fluindo-a através de suas mãos.

Massagear as Mãos e a Parte Inferior do Braço

Apóie o antebraço do receptor com sua mão esquerda e acaricie suavemente a mão e o braço com sua mão direita (figura 1). Ao alcançar o cotovelo, deslize-o de leve para trás sem pressionar o braço e a mão (figura 2). O paciente experimentará uma profunda sensação de bem-estar e relaxamento, como se os nervos ficassem aliviados e a tensão desaparecesse. Sua mão se aquecerá ao ajudar a estimular a circulação e auxiliar a eliminação das toxinas.

Massagear as Mãos

Apóie o punho direito do paciente com sua mão esquerda, só acariciando a superfície superior da mão. Repita este movimento diversas vezes (figura 1).

Agora, vire a mão do paciente e repita sobre a palma dela (figura 2).

Para um movimento mais profundo, acaricie a palma com a base de sua mão.

Abrir as Mãos I

Com as duas mãos, pegue a mão direita do paciente (a palma virada para cima). Inicie pelo punho, com seus polegares paralelos e tocando o centro da palma (figura 1).

Deslize seus polegares para os laterais, abrindo suavemente a palma da mão. Repita esse movimento em faixas, até alcançar a base dos dedos .

Abrir as Mãos II

Vire a mão do paciente e repita os movimentos descritos acima sobre a face externa da mão.

Trabalhar a Palma da Mão

Com a palma do paciente virada para cima, entrelace seus dedos mínimos com a mão direita dele um dos dedos com o dedo mínimo do paciente e o outro com o polegar (figura 1).

Traga seus polegares virados na direção da palma do paciente e trabalhe nela com pequenos movimentos circulares, girando para fora (figura 2).

Pode-se trabalhar com relativa firmeza na palma da mão. Se suas mãos não forem muito flexíveis, tente a próxima técnica.

Apoiar o Nó dos Dedos na Palma da Mão

Mantenha sua mão direita fechada e sustente a mão do paciente (palma virada para cima) com sua outra mão. Trabalhe na palma da mão do paciente realizando movimentos circulares e usando o nó dos dedos. Esse movimento ajuda a relaxar músculos, juntas e tendões. Também aumenta a flexibilidade de suas mãos.

Massagem Entre os Ossos

Segure a mão do paciente com uma de suas mãos para dar apoio. Use o polegar de sua mão livre para trabalhar ao longo de cada sulco entre os ossos da mão. Inicie entre o nó dos dedos e vá acariciando no sentido descendente, na direção do punho (figura 1).

Agora, use seu dedo indicador para realizar o mesmo movimento (figura 2).

Relaxar o Punho

Apóie a mão com seus dedos. Use seus polegares para trabalhar em pequenos círculos em torno do lado interno do punho (figura 1).

Agora, vire a mão e trabalhe do mesmo modo sobre o outro lado do punho (figura 2).

Mover o Punho

Entrelace seus dedos com os do paciente e, a seguir, dobre o punho lenta e suavemente, primeiro para a frente (figura 1) e depois para trás (figura 2).

A seguir, dobre o punho para um lado e para o outro (figura 3).

Finalmente, faça rotações no sentido horário e anti-horário (figura 4).

Rolar o Punho

Esta técnica é de fato revigorante. Deixe cair a parte superior do braço no lugar de repouso e levante o antebraço. Posicione suas palmas nos lados do punho do paciente. Mova rápido suas mãos para trás e para frente. A mão do paciente deve cair pesadamente e mover-se à vontade quando você realizar esse movimento (figura 1).

Se preferir, encaixe seus polegares entre os polegares e o dedo mínimo do paciente para realizar esse movimento (figura 2).



Alongar e Comprimir os Dedos e o Polegar

Segure o punho do paciente para apoiar a mão. Alongue e comprima suave e lentamente um dedo de cada vez, trabalhando desde o nó até a ponta do dedo.

Relaxar os Dedos e o Polegar

Faça pressão circular em torno de cada articulação, usando seu polegar e seu dedo indicador.

Flexionar os Dedos e o Polegar

Flexione e estenda suavemente cada articulação dos dedos e do polegar com seu polegar e dedo indicador (há duas articulações no polegar e três nos dedos).

Desenhar Círculos

Faça o polegar e os dedos desenharem círculos individualmente no sentido horário (figura 1) e no sentido anti-horário (figura 2).

Aliviar o Plexo Solar

Para aliviar qualquer tensão restante, coloque seu polegar no ponto reflexo do plexo solar, que se encontra quase no centro da palma, e pressione-o lenta e suavemente.


Acariciar com a Ponta dos Dedos

Para concluir a seqüência de relaxamento, encaixe a mão do paciente entre suas palmas e, usando a ponta dos seus dedos, massageie a mão devagar, do punho à ponta dos dedos.



Denise Brown
Kingshott Business Centre
23 Hinton Road - Bournemouth BH1 2EF
Fone: +44 (0)1202 708887
www.denisebrown.co.uk

Matéria da Revista Personalité Ano VIII - n42 - 2005