Medicina e Estética contam com a eletroporação segura e eficaz.
  Nova tecnologia em Eletroporação aplicada pelo Compact Skinporation  é a resposta definitiva para todos os tratamentos que até hoje dependiam de agulhas.

A Eletroporação é o método utilizado em procedimentos médicos e estéticos e ganha novo impulso com a chegada do Compact Skinporation - equipamento já aprovado e liberado pela ANVISA.

É definida como uma inversão transitória do repouso da membrana celular, que quando estimulada por uma onda eletromagnética – com especificações próprias – proporciona uma permeabilidade, e conseqüentemente, aumenta a capacidade de absorção de substâncias em até 400 vezes.

A técnica é indicada para diversas especialidades médicas como: Ortopedia, Traumatologia, Angiologia, Dermatologia entre outras, e na área da Estética, o aparelho apresenta resultados comprovados em rejuvenescimento facial, linhas de expressão, seqüelas de acne, gordura localizada, celulite, estrias, flacidez e no pré e pós-operatório de cirurgia plástica.

“Buscam-se hoje, terapias que tragam bem estar aos pacientes, sendo que as mais adequadas priorizam técnicas leves, delicados, com pouca dor, que tragam sensações confortáveis, resultados rápidos, eficazes e duradouros,” Explica Orlando Sanches cosmetólogo,esteticista e consultor da Tone Derm.

Este é um dos desafios que a Empresa Tone Derm vem vencendo com o desenvolvimento de seus produtos, mérito de sua  equipe técnica, tanto que este é o grande diferencial de mercado da empresa gaúcha com tecnologia 100% nacional, que a mantém entre os líderes de mercado.

Para dar mais consistência e resultados à técnica da Eletroporação, a Tone Derm desenvolveu o Compact Skinporation, que possuí uma metodologia diferenciada, que dispensa o uso de agulhas,  sua  aplicação é indolor, não ocorrem sensações térmicas ou contraturas musculares e a velocidade de absorção do produto é de 1 mililitro por minuto .

Os benefícios até então apresentados, não foram suficientes para que o corpo científico do grupo empresarial  Tone Derm se desse por satisfeito. Tanto que desde então, abraçou uma ampla causa científica, liderada por Patrícia Paganin, farmacêutica, bioquímica e dirigente da empresa Relicatte Cosmetics- pertencente ao grupo empresarial Tone Derm.

Patrícia  está trabalhando no desenvolvimento de cosmecêuticos estéreis, que quando aplicados pelo Compactc Skinporation,  técnica de Eletroporação, prometem uma nova realidade de resultados positivos à medicina e a estética.

O efeito das aplicações em cada tratamento está diretamente relacionado com a escolha do produto a ser eletrodermoporado, pois para cada finalidade deve haver um produto específico, segundo os protocolos eletroterápicos. “Para se ter total segurança, o produto a ser aplicado deve ser desenvolvido de uma maneira completamente isenta de riscos de contaminação, totalmente estéril, para que esteja certificado com a total garantia de qualidade”, salienta Paganin.

Os métodos de esterilização são os produtores de tal característica, ou seja, são eles que causam a remoção ou destruição de todas as formas de vida microscópica, saprófitas ou não, presentes no produto considerado, e com capacidade de desenvolvimento durante os estágios de armazenamento e utilização (prazo de validade).

Os princípios ativos devem ser específicos para cada caso: as substâncias devem ser lipossomadas e os cosméticos devem ser estéreis a fim de potencializar o transporte para o interior da célula e evitar uma possível contaminação.

Os lipossomas são veículos carreadores de substâncias lipossolúveis e hidrossolúveis. Favorecem a penetração de princípios ativos através dos portais intercelulares. Devido a isso, os princípios ativos atuam diretamente no sítio de ação desejado.

CUIDADOS ESPECIAIS

Após longas pesquisas e testes em laboratórios, a Equipe Tone Derm recomenda:

  1.    Atenção especial a assepsia da área a ser “eletroporada”;
  2.    Retirar ao máximo a capa-córnea, para melhor penetração da onda e do produto lipossomado a ser “eletroporado”
  3.   É importante salientar que os Protocolos devem ser Personalizados e que cada roteiro deve ser adaptado às reais necessidades do tratamento, tanto para a área eletroterápica como química;
  4. Existem alguns aparelhos e técnicas que são considerados facilitadores físicos para potencializar a ação do Skinporation, como:

    o       IONTOFORESE (Microcorrente);
    o       FONOFORESE (Ultrasom);
    o       VACUOTERAPIA;
    o       CORRENTE RUSSA (Isometria, Isotonia);
    o       DRENAGEM LINFÁTICA;
    o       TERMOTERAPIA (Cold);
    o       DIAMOND PEELING;
    o       OXIGENIOTERAPIA.